Categoria: Emagrecimento

Chá de gengibre: veja efeitos e benefícios pro corpo

Chá de gengibre: veja efeitos e benefícios pro corpo

Chá de gengibre tem vários benefícios para o corpo. A bebida feita com essa raiz de sabor forte e marcante, auxilia em muitas funções do organismo e contribui de maneira muito positiva com a saúde.

O chá de gengibre é considerado um remédio natural, muitas vezes combinado ao sabor de frutas e ervas que potencializam ainda mais seu efeito, ele é sempre benéfico e pode ser consumido sem qualquer restrição. Entre as principais propriedades do chá estão o efeito anti-inflamatório, desintoxicante e termogênico.

chá de gengibre
Inclua o chá de gengibre na sua dieta. (Foto Ilustrativa)

Efeitos do chá de gengibre
O gengibre é um alimento rico em vitaminas e nutrientes, o sabor forte fez dele um dos principais ingredientes da cozinha, sendo muito utilizado como tempero e principalmente em chás. A bebida preparada com pedaços de gengibre é a maneira mais eficiente de aproveitar todas as propriedades benéficas desse alimento.

Leia também: chá de gengibre é bom

Com uma grande concentração de antioxidantes, esse tubérculo auxilia o organismo eliminar os radicais livres das células, substâncias que provocam o envelhecimento precoce e até mesmo o aparecimento de tumores. Os antioxidantes do gengibre também são responsáveis por melhorar a aparência da pele e fortalecer o sistema imunológico.

Já a ação anti-inflamatória obtida através do chá, pode ser aproveitada para auxiliar na melhora dos sintomas da gripe e dos resfriados, como dores musculares e infecções de garganta. Por este motivo, o gengibre é tão indicado para quem trabalha utilizando muito a voz, ele é capaz de prevenir dores e inflamação na garganta.

Não há segredo para preparar o chá de gengibre, basta cortar o tubérculo em rodelas, acrescentar de duas a três em meio litro de água fervente e deixar que o gengibre fique imerso na água por alguns minutos. Para adoçar opte sempre pelo mel e caso queria amenizar o sabor forte, acrescente na bebida algumas gotas de limão.

Benefícios do chá de gengibre para o corpo
chá de gengibre
O gengibre faz o metabolismo funcionar mais rápido. (Foto Ilustrativa)

O chá de gengibre também é muito utilizado para beneficiar a aparência do corpo, ele é capaz de reduzir medidas e contribuir com o emagrecimento. Esse efeito ocorre porque o gengibre é um termogênico, ou seja, ele eleva a temperatura do corpo e faz com que o metabolismo trabalhe de maneira mais acelerada. Como consequência, as energias são gastas com mais facilidade e promovem a queima da gordura.

A receita do chá é sempre a mesma, no entanto, como qualquer outro tipo de bebida, se consumido em excesso ele pode causar efeitos colaterais, para preveni-los, não é indicado ingerir o chá mais que duas vezes ao dia.

Os benefícios do chá de gengibre para o corpo também dependem muito de uma alimentação saudável e balanceada onde o consumo de doces e alimentos gordurosos é mínimo, caso contrário, os efeitos benéficos do chá são pouco perceptíveis. Se objetivo for conquistar a perda de peso, é preciso dedicar pelo menos trinta minutos do dia a atividades físicas.

Massagens modeladoras e redutoras são aliadas poderosas para o verão

Quem quer preparar o corpo para a temporada de calor e ter segurança ao exibi-lo pode contar com a massagem como aliada

A massoterapeuta Graci de Assis Rocha ressalta a vantagem da redutora pelo fato de a pessoa perder medida exatamente onde precisa (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press ) A brasileira que adora exibir o corpo vibra com a temporada de calor. Mas a regra para quem vai desfilar por aí com pele à mostra é expor o belo e esconder os defeitos. Uma aliada nessa missão é a massagem. A maioria a deixa de lado e acha ultrapassada diante da parafernália de aparelhos com tecnologia de última geração que chegam ao mercado a cada temporada prometendo soluções milagrosas. A massagem é mesmo antiga, há registros de sua presença na Pré-história e nas civilizações da Antiguidade, como egípcios, hindus, gregos, romanos e chineses, ressaltando seus benefícios não só para o bem-estar, como para a saúde e, claro, a estética.

saiba mais
Preparação do corpo para horário de verão deve começar agora, alerta especialista

Nova York lança campanha para ajudar meninas a aceitar seu corpo

Sexo maduro e sem tabus: o que muda na forma de encarar o corpo

Terapia que inclui massagens nos olhos e no corpo promove melhora da capacidade visual e relaxamento

Qual a idade certa de começar a mexer o corpo?

A massagem tem resultados reais, se aliada ao rigor de uma alimentação balanceada e equilibrada e a prática de exercícios físicos e regulares. Agora, se puder, a imersão em clínicas de estética para usar todo tipo de aparelho de última geração, com preços bem salgados, também é uma saída para deixar a silhueta em dia. No entanto, nada como se entregar aos cuidados de mãos poderosas que vão auxiliar seu corpo no combate ao acúmulo de gordura. Para tanto, profissionais autônomas e experientes se dedicam a dois tipos salvadores de massagem: a modeladora ou sueca e a drenagem linfática.

Formada pelo Centro Universitário UNA em estética e cosmética, Conceição Domingos, com 15 anos de experiência, garante que o ideal é a massagem fazer parte da rotina. “Se for impossível, tente incluí-la, pelo menos, dois períodos por ano. No início e no fim, com pacotes que vão controlar o estado geral do corpo”, alerta a profissional, que enfatiza o prazo de três meses para perceber o resultado e de um mês para notar melhora na circulação e no bem-estar. “Mas a massagem não faz milagre. Ela não dispensa o rigor na dieta e o comprometimento com exercícios.”

Conceição explica que a modeladora é indicada para quem precisa reduzir medidas, melhorar o aspecto da celulite, além de proporcionar relaxamento muscular. O foco é na gordura localizada. “Indicada para todos os biótipos, a intensidade dependerá da avaliação para buscar o melhor resultado. Essa massagem requer manobras vigorosas, repetitivas, e é auxiliada com ativos como cremes e géis. Associado aos movimentos manuais, usamos ainda rolinhos de sucção e bambus.” É a escolha sob medida para desenhar curvas. É feita com maior vigor e no corpo todo.

A massagem tem resultados reais, se aliada ao rigor de uma alimentação balanceada e equilibrada e a prática de exercícios físicos e regulares (foto: Viva Spa/Divulgação ) Para o efeito ser ainda melhor e mais rápido, Conceição, que atende no salão Esmeralda Jacinto & Cia, no Bairro Cidade Nova, utiliza a termoterapia (aquecimento da gordura), a crioterapia (bandagem fria) e a eletroterapia, com aparelhos que vão dos mais simples aos sofisticados. “Trabalho com um equipamento que faz pressão negativa na drenagem na coxa e no bumbum. E outro que atua com uma pressão tipo roller-paplper (vacoterapia), incidindo na gordura localizada, na celulite e nas toxinas por meio de sucção sobre a pele por meio de ventosas.”

Já a drenagem linfática, conforme Conceição, é feita só com movimentos das mãos e indicada para prevenir celulite e reduzir edema. Massagem essencial no pós-operatório de cirurgias plásticas. “Os movimentos são suaves e impulsiona o bombeamento da linfa. Não utilizamos cremes.” A drenagem varre as toxinas do organismo, elimina o inchaço e colabora com a oxigenação da pele.

Leia também: massagem redutora emagrece

Para quem fica insegura com a massagem, com medo de dar flacidez, Conceição é enfática: “Fazendo os movimentos corretos e utilizando os aparelhos indicados para cada tratamento, não ocorrerá. A flacidez aparece se houver exagero na massagem e no uso do aparelho incompatível com o tecido muscular da pessoa. Os dois procedimentos têm de ser programados para ter o resultado desejado”.

Leia também: Kifina bula

VISÍVEL
A massoterapeuta Graci de Assis Rocha, com 13 anos de mercado, formada pela Incisa/Iman e pela Oficina Dama Lettieri (onde trabalhou anos e adquiriu a base profissional), reforça o ganho do corpo com a massagem certa. “A redutora tem efeito real. Alguém com 60 quilos chega aos 55. A celulite reduz 70%. E o pneuzinho, o volume de dobras, vai ser modelado. As costas, por exemplo, ficam lisas, sem sobras. O braço, que é mais grosso em cima e fino embaixo, será uniformizado. O culote, que às vezes tem diferença de três centímetros, cai para um e fica imperceptível a olho nu.”

Leia também: Farinha seca barriga bula

O principal, que Graci vibra e diz que precisa ser divulgado, é que “com a massagem a pessoa perde medida onde precisa. Às vezes, ela perde peso e continua com a gordura localizada. A massagem ataca onde está a sobra”. Agora, como sempre, é preciso tempo, paciência e dedicação. “A clientela sempre aparece no verão, mas o correto é cuidar antes. O tratamento de choque requer no mínimo 10 sessões. Para ficar satisfeita, recomendo três meses, duas vezes por semana. E nada de fumar”, avisa Graci, que atende em sua sala no Bairro Sion.

Leia também: Phytophen bula

Vale ressaltar que há profissionais que destacam ainda a massagem redutora. No entanto, Conceição e Graci entendem que a modeladora tem o mesmo efeito da redutora, com os mesmos movimentos profundos, em ritmo acelerado, sendo então questão de nomenclatura.

Tecnologia em ação
As mãos são indispensáveis, mas quem puder contar com a ajuda extra da tecnologia não tem por que descartar. A fisioterapeuta e coordenadora de operações do Viva Spa Tecnológico, de São Paulo, Simone Kabiljo, lembra que a gordura acumulada decorre de fatores como má postura, excesso de peso, alimentação rica em gordura e falta de exercícios. “Para combatê-los, indico a ultralipocavitação focalizada (foto), técnica indolor que modela o corpo sem cortes ou anestesia. São ondas de ultrassons com baixa frequência, que vão formar pequenas bolhas no tecido adiposo. Essas bolhas pressionam a célula de gordura até desintegrá-la.” Há ainda no mercado um aparelho indicado para pneuzinhos, costas, culote e barriga, que utiliza o calor para reduzir medidas por meio do ultrassom de alta tecnologia e intensidade.

Farinha de feijão branco é aposta das dietas de emagrecimento; veja como usar

Segundo nutricionista, alimento faz com que nem todo o carboidrato seja absorvido pelo corpo, contribuindo assim para a perda de peso
Quando o assunto é dieta , vire e mexe aparece uma nova receita ou substância que pode ajudar a emagrecer . Segundo a nutricionista Sinara Menezes, uma dessas apostas é a farinha de feijão branco.

shutterstock
Feijão branco em forma de farinha é um aliado e tanto do emagrecimento
+ Café x chá verde: qual a melhor opção para “acordar” e até para emagrecer?

Leia também: Farinha seca barriga anvisa

A profissional diz que a farinha de feijão branco ajuda a reduzir a absorção de carboidrato pelo corpo. A substância responsável por isso é a faseolamina. “Essa proteína bloqueia a ação da enzima alfa-amilase, responsável por quebrar carboidratos na digestão. Sem essa quebra, a glicose não é totalmente absorvida e acaba eliminada pelo organismo”, detalha Sinara. Com isso, não há acúmulo da substância e, consequentemente, menos chance de ganhar um quilos a mais.

Estudos mostram que a essa farinha ajuda a reduzir em até 70% a absorção de carboidrato. Lembrando também que para uma dieta saudável, principalmente para quem pratica atividade física, não é recomendado retirar totalmente o carboidrato da alimentação mesmo se quiser emagrecer. Ele será fonte de energia para os exercícios, por exemplo. O derivado do feijão branco ajuda também nesse ponto, já que vira um parceiro do carboidrato.

Leia também: Phytophen é bom

+ Matchá – chá que acelera o metabolismo e ajuda a emagrecer

Farinha x feijão
Para ter esse benefício, a nutricinista ressalta que não adianta consumir o feijão branco na maneira clássica, cozida. O mais indicado, de acordo com Sinara, é a farinha ou mesmo o extrato da leguminosa crua em cápsula . “Se colocar para cozinhar, a proteína que age para não absorver o carboidrato se perde”.

Dicas de consumo
Essa farinha, afirma Sinara, é bem fininha e clara e tem sabor suave, praticamente não interferindo no gosto do alimento. Ela combina com doces e salgados. “Pode misturar com frutas como banana e mamão ou bater com leite ou iogurte e uma maça, por exemplo. Na comida, pode ser consumida com arroz”, orienta a nutricionista. “É feita de feijão, mas não tem gosto de feijão”, compara.

+ Fique por dentro das novidades das dietas

A especialista ainda diz que não há estudos ou evidências que apontem restrições ou contraindicações para o consumo dessa farinha. Também não há uma quantidade limite por dia. “O que não pode usá-la para substituir um alimento, como trocar um almoço por um shake leve com a farinha. Tem que ter uma alimentação saudável e balanceada e acrescentar a farinha de feijão branco à refeição”, ressalta Sinara.

“Para emagecer é preciso mudar o estilo de vida. Além da alimentação, qualidade do sono e estresse influenciam no organismo e no processo de emagrecimento. Também lembre-se dos exercícios. A farinha de feijão branco não faz emagrecer sozinha”, alerta.

Perda de peso está associada à atividade cerebral, revela estudo

Perda de peso está associada à atividade cerebral, revela estudo

Após análise de grupo internado em spa, cientistas mostram que a perda de peso está associada a mudanças na atividade de áreas neurais ligadas ao autocontrole e ao desejo

Além dos exercícios físicos e das dietas, o emagrecimento está associado à atividade cerebral. É o que mostra uma pesquisa realizada por cientistas canadenses, publicada na última edição da revista especializada Cell Metabolism. Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após analisar um grupo de pessoas internadas em um spa. Com a ajuda da ressonância magnética, os pesquisadores observaram que a perda de peso dos pacientes estava diretamente relacionada a um desempenho maior de uma região cerebral ligada ao autocontrole e à diminuição na atuação de uma área neural relativa ao desejo. O estudo também mostrou o papel importante de dois hormônios na redução das medidas.

Os autores do estudo defendem que o peso corporal está sob o controle do sistema nervoso central. Os cientistas assinalam que, quando um indivíduo reduz a sua ingestão de calorias, a atividade neural dele também se modifica. “O cérebro reage de tal forma que nos tornamos mais famintos. Na pesquisa, buscamos ver os detalhes dessa resposta. Queríamos entender como o cérebro se comporta quando as pessoas seguem uma dieta”, disse ao Correio Alain Dagher, pesquisador do Instituto Neurológico da Universidade McGill, no Canadá, e principal autor do estudo.

No experimento, os pesquisadores observaram 24 pessoas internadas em uma clínica de emagrecimento. O grupo passou por exames de ressonância magnética funcional antes de iniciar uma dieta padrão (consumo de até 1.200 calorias por dia). A observação neural avaliou a atividade de diversas regiões cerebrais, mas se concentrou em duas: o córtex pré-frontal lateral, que está vinculado ao autocontrole, e o córtex pré-frontal ventral, área do cérebro relativa à motivação e ao desejo. Durante as observações cerebrais, os cientistas apresentaram aos participantes imagens de alimentos apetitosos.

Leia também: Como emagrecer

A avaliação do grupo foi realizada em três momentos: no início do estudo, um mês e três meses depois. No fim, os pesquisadores compararam os resultados de cada etapa e observaram que, nas duas últimas, a atividade do córtex pré-frontal ventral, relacionado ao desejo, diminuiu mais nas pessoas que perderam mais peso. Além disso, no mesmo grupo, a atividade do córtex pré-frontal lateral, envolvido no autocontrole, aumentou ao longo do estudo. “A área de autocontrole aumentou sua atividade e a área de desejo foi atenuada justamente nos participantes que mais perderam calorias, o que mostra uma relação direta desses comportamentos neurais com o sucesso no objetivo final, de emagrecer”, detalhou Dagher. “Com isso, acreditamos que, principalmente a área do autocontrole, tem a capacidade de levar em conta informações de longo prazo, como o desejo de ser saudável, a fim de controlar os desejos imediatos”, ressaltou o autor.

Leia também: Phytophen funciona

Apesar dos resultados positivos vistos na pesquisa, a equipe de pesquisadores destacou que o controle cognitivo é extremamente complexo, o que exige uma observação ainda mais detalhada. “Precisamos entender se essa atividade neural vista com a redução da ingestão de alimentos está relacionada com a obesidade também. Além disso, sabemos que o peso corporal é relacionado à hereditariedade. Com isso, uma pergunta surge: os genes que causam obesidade agem no cérebro?”, indagou o autor.

Leia também: kifina

Hormônios
Os cientistas também indicaram no estudo que dois hormônios — a leptina (ligada à saciedade) e a grelina (relacionada à fome) — são conhecidos por regular o apetite em um cenário de perda de peso, como uma dieta. Pesquisas anteriores mostraram que esses níveis hormonais sofrem mudanças quando o emagrecimento ocorreu. Para confirmar a relação, os pesquisadores também avaliaram os níveis hormonais dos pacientes do spa. Ao fim da avaliação, eles observaram que os hormônios grelina e leptina estavam em níveis regulares, sugerindo que o equilíbrio essencial para manter a dieta foi conquistado.

Para os pesquisadores, os dados vistos no experimento podem ajudar em estratégias de perda de peso. “Esses resultados sugerem que os tratamentos de emagrecimento que aumentam o autocontrole, como a terapia cognitivo-comportamental, podem ser úteis, particularmente, quando o estresse está envolvido, pois ele nos leva a comer demais. O estresse interrompe o mecanismo de controle do córtex pré-frontal lateral, mas você pode treinar as pessoas e mudar essa reação”, enfatizou o cientista. “A combinação de uma abordagem que inclua farmacoterapia (por exemplo, o uso da grelina ou leptina) e terapia comportamental pode ter sinergia. Esse é um tipo de tratamento que é bem-sucedido na luta contra o tabagismo”, completou.

Na avaliação de Carlos Uribe, neurologista do Hospital Brasília, os resultados da pesquisa mostraram dados importantes dentro de um tema de grande relevância. “Essa questão de perda de peso já se tornou um problema de saúde pública devido ao grande número de pessoas obesas e aos problemas relacionados a essa enfermidade, como diabetes e hipertensão. Por isso, muitas pesquisas como essa têm surgido, em busca de mais e melhores estratégias de emagrecimento”, ressaltou o especialista, ao comentar as conclusões dos canadenses.

O neurologista assinalou que a relação cerebral com o emagrecimento também ajuda a explicar comportamentos vistos na área médica. “Esses obstáculos podem estar relacionados ao grande número de pessoas que passam por cirurgias bariátricas, mas não consegue manter o peso, recuperando em pouco tempo tudo o que foi perdido”, frisou. O médico disse acreditar que intervenções como terapias cognitivas, e também a neuromodulação, podem contribuir para o emagrecimento. “Além de psicólogos, temos também outros métodos, como a estimulação elétrica, que é uma maneira de interferir nessa atividade neural do paciente e que pode ser uma saída a ser explorada no futuro”, complementou.

Dietas emagrecedoras

Dietas emagrecedoras

Receitas emagrecedoras é para quem quer perder barriga é importante pensar em dietas especificas. Outra questão para quem tem isso como objetivo é o tempo, pois nem sempre perder a barriga é objetivo que se alcança rápido.

A saída para quem quer emagrecer rápido e perder a barriga é ir direto ao problema de maneira localizada.

Evite dietas generalizadas que não irão se centrar na região do corpo que você deseja. É importante lembrar que para uma maior eficácia a dieta deve ser especialmente pensada para você e seu objetivo de solucionar problemas de gordura acumulada na região do abdômen.

Mas não precisa se desesperar! Nesse artigo separamos 2 opções de dietas para emagrecer rápido e perder barriga

Leia também: Kifina funciona

Alimentos permitidos.
Para começar uma dieta com o objetivo de perder a barriga rápido o mais básico e saber qual são os alimentos permitidos. Esses alimentos são aqueles que você poderá ingerir sem peso na consciência e sem medo de acabar ganhando mais peso e acumulando gordura no abdômen. São eles:

Verduras: Acelga, espinafre, alface.
Frutas: maça, laranja e banana.
Legumes: feijão e lentilhas.
Ovos.
Sementes.
Produtos lácteos desnatados são permitidos, mas em quantidades reduzidas.
Alimentos Proibidos na Dieta na Dieta.
Alguns alimentos são os maiores vilões quando você esta praticando dietas para emagrecer rápido e perder barriga. Esses são os alimentos que você deve passar longe:

Carnes com alto teor de gorduras
Alimentos industrializados (pré-cozidos, enlatados, etc)
Doces
Chocolates
Molhos prontos e produtos ricos em gorduras.

[Veja nossas receitas emagrecedoras Aqui]
Dieta emagrecedoras: Para diminuir gordura na região abdominal.
Café da manhã:
Uma fatia de pão integral.
Um ovo cozido.
Uma banana.
Um copo de leite desnatado (você pode fazer uma vitamina de banana, caso prefira).
Obs: no meio da manhã você pode comer uma maçã.

Leia também: comprar Phytophen 

Almoço:
Salada verde feita com ingredientes naturais e verduras ricas em água (como chuchu ou abobrinha, por exemplo).
Um pedaço pequeno de carne (prefira as brancas) e uma fruta como sobremesa.
Obs: no meio da tarde você poderá comer 5 morangos.

Leia também: Kifina Anvisa

Jantar:
Sopa feita sem gordura e um file de frango sem pele.

Vale lembrar que as duas dietas para perder barriga devem ser realizadas em no máximo uma semana. Quando a fome bater forte você poderá ingerir uma fruta.

Já está quase chegando o verão e muita gente está correndo contra o tempo pra perder a barriga indesejada, uma boa além de fazer dietas é procurar um grupo de corrida para potencializar esse feito.